ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE EFLUENTES (BIOAUMENTO)

UTILIZAÇÃO DE MICRORGANISMOS EM ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE EFLUENTES (BIOAUMENTO)

Poucas estações de tratamento de efluentes operam adequadamente, quer por falta de conhecimento técnico dos operadores, quer por erros de projetos ou ainda, por mudanças ocorridas na empresa após a construção da ETE (aumento ou diminuição da produção que acarreta excesso ou falta de carga orgânica e interfere no tempo de residência hidráulico para qual a estação foi projetada, alterações no processo de produção,produção de novos produtos, etc.) acarretando baixa ou nenhuma eficiência no tratamento do efluente, ficando desta forma, a empresa, sujeita a multas por partes dos órgãos ambientais.

Neste contesto a procura por parte das empresas em minimizar os custos operacionais de estações de tratamento, sem que as mesmas percam a sua eficiência, fez com que pesquisadores procurassem tecnologias alternativas e de baixo custo. entre estas tecnologias destaca-se a suplementação bacteriológica ou bioaumento.

O bio aumento objetiva incrementar a microbiota da ETE sem substituí-la totalmente. este incremento visa acelerar os processos metabólicos que ocorrem nas estações, mantendo sua eficiência, sem que haja necessidade de alterações na ete e de aporte de grande investimentos.

Clientes que leram este artigo leram também:

GORDURAKLIN FUNCIONA MESMO?

PROBLEMAS DE MAU CHEIRO EM BANHEIROS? ENTUPIMENTOS FREQUENTES?

ONDE COMPRAR BIOADTIVOS PARA TRATAMENTO DE CAIXAS DE GORDURA

Comments are closed.